WESTWORLD TEORIAS - O QUE ACONTECEU COM O MUNDO FORA DO PARK? PARTE 3

Fala galera, sou eu, o Bigode.


Hoje finalizamos com a terceira parte da coluna WESTWORLD TEORIAS - O QUE ACONTECEU COM O MUNDO FORA DO PARK? PARTE 3.*
Três eventos que ocorreram no segundo episódio deram origem a esta coluna. Na primeira parte analisou-se  a cena inicial onde Dolores admira a vista da cidade da janela do hotel onde ela estava e depois sua breve passagem pela rua até a residência de Arnold. Na segunda parte da coluna investigou-se o diálogo entre William e Lawrence e por fim e não menos importante nossa investigação chega ao diálogo do Logan com Dolores, na festa na Mansão Delos. 




Logan fala para Dolores - Quer saber o que estão comemorando de verdade ali?

Logan fala para Dolores - Esse é o som dos Tolos brincando enquanto toda a espécie começa a queimar. 

Logan fala para Dolores - A parte mais engraçada é que eles acenderam o fósforo. 

Logan fala para Dolores - que o "para sempre" de vocês seja bem curto


No final da coluna anterior, foi levantada a hipótese, de que o mundo real na série estivesse sobre um distopia.  As hipóteses eram: Moral, Corporativista ou  Tecnológica.


Dando continuidade ao post anterior seguiremos com a segunda parte da teoria da Distopia Corporativista. 

Indícios de uma Distopia Corporativista. (parte 2) 

Como mencionado anteriormente, os administradores do Park tinham objetivos totalmente diferentes dos outros envolvidos. E esse diálogo do Logan é muito interessante, visto que ele apresenta duas informações, mesmo que vagas sobre o que aconteceu no mundo fora do Park

Na primeira fala, ele diz que "Os tolos brincam enquanto toda a espécie começa a queimar" e completa a sua  fala explicando que tal fato aconteceu porque eles (os tolos), acenderam o fósforo. Toda a cena ocorre aparentemente na festa de aposentadoria de James Delos (sogro do William e pai do Logan). Parto então do princípio que os "tolos" sejam parte dos administradores do Park. 

Quando Logan diz "brincar" eu lembro sempre que ele usam essa palavra, ela vem acompanhada de "brincar de deus" e caso a brincadeira seja mesmo brincar de "Deus", isso corrobora com que William conversa com Lawrence no bar**. Serie o mundo controla por uma distopia corporativista com a Delos no comando? E não só isso, a Delos deu o ponta pé inicial para a extinção da raça humana, visto que Logan completa seu monologo falando que "A parte mais engraçada é que eles acenderam o fósforo." 

A pergunta que fica agora é: O que a Delos fez e qual é seu papel para extinção da raça humana? 
Tal ato teria feito com que a China começasse a construir Ilhas Artificiais? 


Indícios de uma Distopia Tecnológica. 

A tecnologia criada pela Startup Argo Initiative (Criada por Arnold e Ford), é sem dúvida uma tecnologia surpreendente, não é a toa que chama a atenção de Logan.  Tecnologia que foi parar depois nas  mãos de uma grande corporação. A Delos. Logan era um homem de visão. No quarto episódio da primeira temporada ele tem uma discussão com William acerca de Dolores acompanhar eles em uma narrativa do Park. Logan explica para William, que o Park talvez tenha colocado Dolores no caminho deles, para que William se preocupasse com alguma coisa. Incrédulo com a afirmação de  Logan, William até responde de forma irônica "Claro, obviamente eles estão monitorando meu humor". A resposta de Logan é pontual "É exatamente o que eles estão fazendo." e é neste momento que ele diz que a firma deles têm que ampliar a participação deles no Park. 

Imagem relacionada

Voltando para segunda temporada, temos a cena em que William convence James Delos a investir no Park, pensando no que ele pode representar no futuro para eles como investimento. Em um certo momento James Delos diz que só se importa com a realidade e William rebate dizendo que o Park vai ser a única realidade que vai importar daqui a 20 anos.


Para que o Park seja a única realidade, significa que o mundo real entrou em um estado de apatia logo a solução para é vender para os ricos experiências que elas não podem desfrutar no mundo real. William percebe que o Park pode ser um grande investimento para um propósito maior e deve ser neste momento que nasce o interesse diferenciado do administradores. O ponto chave deste diálogo é quando William diz que os visitantes são livres no Park e que não tem ninguém observando ou julgando eles. E ele completa "É o que dizemos a eles". De novo ele fala que em Westworld, vai ser o único lugar em que as pessoas serão o que realmente são. 


Vale lembrar que na cena do bar em que MIB e Lawrence conversam, William, diz a mesma coisa. Que o Park foi criado para as pessoas pecarem escondidos de deus e que julgar não era o objetivo deles. Logo a conclusão que se pode chegar é que a função do Park é mostra a natureza mais humana de seus convidados. Desta forma, a tecnologia criada pela Argo, agora está concentrada nas mãos de uma grande empresa com objetivos até agora misteriosos. 

A conclusão que se pode chegar é: Os habitantes da terra agora têm seus desejos mais humanos reprimidos por algum motivo, seja por uma sanção moral imposta por um Governo Totalitarista ou por remédios vendidos por uma grande corporação. E a entrada para o Park é uma maneira de extravasar  todo esse desejo reprimido. E que o ricos do mundo contribuíram de alguma forma para a extinção da raça humana e como eles detêm.

O que ocorreu com os menos afortunados? Até então, só os ricos aparecem neste universo fico pensando, se os funcionários do Park também são robôs e os ricos tomaram conta do planeta e exterminaram com os pobres. 

Bem, espero que tenham gostado das teorias acerca deste segundo episódio. Até a próxima pessoal. 

PARTE 1 

http://weekcastbr.blogspot.com.br/2018/05/westworld-teorias-o-que-aconteceu-com-o_2.html 
PARTE 2

** Analise realizada na parte 2 

Westworld \W/, todo domingo às 22:00 na HBO e na HBO GO ou no Torrent boladão próximo de vocês

Postar um comentário

0 Comentários