Você se Lembra? Eerie, Indiana


Uma das coisas mais interessante dos anos 90, foi o direcionamento de programas de terror para o público Infantojuvenil. Clube do Terror, Goosebumps, Contos da Cripta a Animação e o tema da nossa coluna Eerie, Indina

Exibido pelo canal NBC (1991-1992) e aqui no Brasil, pelo falecido canal FoxKids, a série contava a história de Marshall Teller (Omri Katz), um jovem que se muda com sua família para Eerie, Indina, uma cidade com 16.661 habitantes. Lá, o jovem conhece Simon Holmes (Justin Shenkarow), um dos poucos habitantes normais da cidade. 



Logo na abertura do programa, podemos notar as particularidades de Eerie. Elvis não morreu,  foi morar na estranha cidade, o Pé grande vasculha lixo pelas ruas entre outros mistérios. 



Eu não lembro de muita coisa do programa, tenho apenas memórias misturadas. O único  episódio que ficou marcado realmente para mim foi Heart on a Chain. 


Neste episódio, Marshall, se apaixona pela nova garota do colégio, Melanie Monroe, que precisa de um transplante de coração. Ocorre que além dele, seu amigo de classe Devon, também se apaixona pela menina. Durante a história, Devon morre e seu coração é doado para Melanie, devido a isso, a jovem começa ter atitudes parecidas com a de seu doador. Por mais que ela goste de Mashall, toda vez que ela se aproxima dele, seu coração palpita mais rápido. Tal atitude ocorre devido o ciume do coração de Devon. Por mais que seja uma série para crianças, esse episódio acaba sendo bastante sinistro.


Eerie, Indiana teve um total de 19 episódios, ganhou um Spin-off, com o nome Eerie, Indiana: A outra dimensão(Canadá) e em 2004, foi lançado em DVD  com todos seus episódio. Seus criadores ainda laçaram 17 livros baseados na série. O programa também influenciou o criador de Gravity Falls: Um Verão de mistérios. Alex Hirsch, em sua conta no Twitter fala rapidamente do fato.


Eerie, Indiana, com certeza é um programa que poucas pessoas lembram e por isso merece está aqui na nossa coluna. E Você, se Lembra?





Postar um comentário

0 Comentários