"Deadpool 2", um filme de família



Deadpool 2 é o melhor desperdício de dinheiro que você vai fazer nesse fim de semana. Esqueça qualquer coisa que estava pensando em fazer e vá ver esse filme com sua família, namorada e amigos. A única verdade que você precisa está lá (Morena Baccarin).


Primeiramente quero registrar minha admiração por Morena Baccarin. Que mulher cheia de talentos e eu estou falando sério. Aquela moça é tão gostosa que me fez sair de casa para assistir essa franquia, mas impressionante mesmo é ver o quanto ela consegue ser sedutora em um filme ruim e maravilhoso. 

O segundo filme segue alguns passos do anterior, porém exagera nas piadas e referências nerds. Honestamente é cansativo ver uma bomba de referências e piadas à cultura pop da forma que foi feita. Sim, a galera adora! E mesmo assim continuo achando que seguir por essa linha vai ser prejudicial. 

Faltou algo que estava muito presente no primeiro, talvez o maldito hype seja responsável por isso, ou talvez seja culpa da classificação etária que reduziu. Deadpool me conquistou por ser surpreendente, vamos concordar que falta de noção por si só existem em muitos filmes, mas aquele fez algo diferente. Acho que o surpreendente é o que falta nesse segundo filme.

“Porra, man! Mas fale desse segundo filme, na moral!”


Nesse segundo episódio o nosso saco escrotal favorito se vê num dilema em que precisa se recuperar da depressão e seguir a vida na autopiedade ou salvar uma pessoa que vai ajudá-lo a se redimir. No meio do caminho ele encontra Cable que encarna o Exterminador do Futuro. Mais que isso não vai ter graça saber. Mas é bom saber que Deadpool é o herói que a Fox precisa para consertar toda a linha temporal de besteiras que o X-Men fez nos cinemas. 

O maior destaque vai para Domino, a talentosa atriz de Atlanta (Zazie Beetz) tem as melhores cenas de ação e o brilho dos meus olhos. Ouvi dizer que já anunciaram um filme do X-Force (então acredito que coisas boas estão chegando por aí), mas sempre é bom citar a vovó cega mais querida do universo de heróis Blind Al (Leslie Uggams) e a novata Shioli Kutsuna (uma fofa, infelizmente esqueci o nome da personagem dela). 

É isso aí, assistam e divirtam-se. 

Nota: 4 Bacons