J-Core Open Processor, O Processador Do Sega Saturn Agora é Livre

                                               

Está em desenvolvimento já faz um tempo um processador de uso geral baseado na arquitetura superH usada nos processadores do sega Saturn e sega 32x. Mas e aí, que porra é essa?

  No inicio dos anos 90 a hitachi, em parceria com a mitsubishi desenvolveu a arquitetura SuperH para suceder sua arquitetura de processadores anterior, a H8. A arquitetura SuperH é basicamente uma arquitetura RISC, como os processadores da quallcomm hoje em dia.
Os SuperH 1 e 2 foram usados nos videogames sega Saturn e Sega 32x. Entre 1994 e 1996 a hitachi vendeu 35 milhôes de unidades de seus processadores dessa arquitetura. Em 1998 a Hitachi desenvolveu o SH-4 para o Dreamcast. O desenvolvimento do SuperH continua ainda hoje, com a patente pertencendo a uma subsidiaria da Hitachi e da Mitsubishi.
  Pois bem, o que aconteceu  foi que a patente do SH2 venceu, e agora as instruções daquele processador são livres, e entre 2014 e 2015 foi apresentado na LinuxCon do japão uma reimplementação daquela arquitetura, chamada de J-core, livre sob a licença BSD. No site dos desenvolvedores dá pra você encontrar informações sobre o projeto, instruçoes de como ter sua propria versão do sistema com a implementação do projeto, em plaquinhas parecidas com aquelas do raspberry pi ou arduíno. Teoricamente dá pra voce ter seu proprio sistema com a implementação, instalar linux e se divertir. Não tenho ideia dos detalhes tecnicos do projeto, se é facil ou dificil de fazer, mas pelo que eu pude pesquisar não deve ser muito mais dificil que brincar com um raspberry pi da vida.
                          Resultado de imagem para sega saturn

É algo inesperado e interessante de você pensar que os caras estão dando vida nova a uma arquitetura de quase 30 anos . Faz sentido se você pensar que é mais facil voce trabalhar com algo que alguem já fez do que criar algo novo, mas isso só na teoria, porque eu não tenho ideia de quais são os desafios de vocễ pegar um processador ou só as  instruçôes de um processador e modificar, melhorar, adaptar pra um uso atual. Mas a arquitetura RISC é tendencia até hoje nos dispositivos móveis e nos dispositivos embarcados, internet das coisas, que parecem ser o alvo do projeto.
  Isso é tambem uma das coisas maravilhosas no mundo livre, você poder pegar um codigo, um projeto ou mesmo uma arquitetura e fazer o que quiser com ela.
  Não sei que uso pratico esse projeto vai ter, mas é no minimo uma curiosidade interessante. O processador do sega saturn e do sega 32x vivo ainda hoje, em 2018. Espero que as coisas deem certo com o projeto.
 inté