Netflix - Dez anos da Gigante do Streaming



No dia 5 de setembro de 2011 chegava ao Brasil a Netflix e com isso também surgiu um novo modo de consumir filmes e séries. Por mais que não pareça, a gigante do streaming já está entre nós há dez anos, e de lá pra cá, muita coisa mudou no mercado.

Em 2011 o mundo era totalmente diferente. Ainda existisse as vídeo locadoras, elas já estavam perdendo força no mercado. A internet no Brasil ainda era uma realidade bem distante da maior parte das residências, quando apenas “31% dos domicílios do país tinha luz elétrica, computador com acesso a internet, aparelho de DVD, televisor em cores e máquina de lavar simultaneamente”. Além disso, os pacotes com as velocidades mais altas eram pesadas para o orçamento familiar.


Porem, isso não impediu que a Netflix chegasse no Brasil. Com um valor de R$14,99 ao mês, sendo o primeiro mês grátis, o serviço chegou bem diferente do que conhecemos hoje. A primeira mudança está no valor, hoje o plano básico custa R$25,90. O seu catalogo, em comparação à versão estadunidense, tinha um número de atrações muito mais modesto. Além disso, os filmes chegavam com uma defasagem de um ano em relação ao lançamento nos cinemas. Hoje o aplicativo da Netflix está disponível em diversos aparelhos, mas lá em 2011 os usuários de IOS reclamavam que ainda não podiam baixar o aplicativo. Diferente dos usuários do PlayStaition 2 e 3  e Nintendo Wii.

O maior desafio enfrentando em 2011, foi a má qualidade da internet no país. Com valores altíssimos a banda larga no Brasil também dificultava o acesso à internet. Naquele ano, dos 81,3 milhões de internautas, apenas 15,8 tinham banda larga. Uma realidade bem diferente de hoje em dia, quando pensamos que as pessoas têm pacotes de internet mais acessíveis graças aos planos para smartphones.

Mas esses desafios não impediram que a Netflix fosse líder no mercado nacional. Sim, líder, O serviço não estava sozinho quando chegou aqui, a Netmovides e Terra Tv, já atuavam no país. (mas não chamavam muita atenção dos brasileiros). É engraçado pensar que naquela época já havia concorrência, mas como sempre a “gigante vermelha” soube lidar bem com os outros serviços ao ponto do publico (eu me incluo nessa) nem lembrar da existência deles.

Em uma década a Netflix realmente moldou o mercado, o qual ainda domina. O que o futuro reserva para ela? Será que irá conseguir ser tão relevante quanto foi até aqui, agora que encontra uma concorrência mais pesada no mercado? Vamos esperar mais dez anos para ver como essas perguntas serão respondidas.

Postar um comentário

0 Comentários